Em: Notícias CDLNITEROI

A conta chegou!

Nosso querido Rio de Janeiro “quebrou”! A falência do Estado será decretada pelo governador em exercício, Sr. Francisco Dornelles. Para isso, falta apenas a definição de data para que o decreto não interfira as Eleições Municipais 2016. 

E é claro que vários fatores levaram o Rio a falência. E no topo da lista, encontra-se a principal, a má gestão pública, ou melhor dizendo, a ausência de uma administração preparada para operacionalizar o gasto público. Afinal, desde que o mundo é mundo, é amplamente divulgado as inúmeras isenções fiscais, criações de cargos comissionados no executivo e legislativo e por aí vai. A máquina de queimar o dinheiro publico não encerra os trabalhos.

Naturalmente sobra para o povo.  Até porque é a população que paga caro o preço dessa gestão imprudente. Porque diante desse cenário incerto o funcionalismo público concursado fica desestimulado e desinteressado para trabalhar em setores estratégicos como: saúde, educação e segurança.

Com a queda da produção e preço do petróleo e a desvalorização da arrecadação de royalties, a crise dos setores naval e petrolífero, diminuiu o recolhimento dos ICMs. E os gastos com a Copa do Mundo em 2014, e os Jogos Olímpicos Rio 2016 pioraram a situação aumentando o rombo nas contas públicas.

E se refletirmos um pouco sobre o assunto abordado, uma pergunta ronda nossa cabeça. Quem vai pagar essa conta?

Porque nós que fazemos parte do setor empresarial não estamos mais aguentando pagar a altíssima carga tributária estadual, sem ao menos, ver esse dinheiro sendo destinado a serviços de competência do Estado. E o mesmo se passa com o restante da população que não suporta mais sofrer em filas de hospitais, não ter segurança e não ter para os seus familiares um ensino de qualidade das instituições estaduais e municipais.  

Infelizmente Niterói também sofre as consequências dessa má gestão do Rio de Janeiro. Principalmente com a falta de segurança que é de responsabilidade do estado. E mesmo que nossa prefeitura tenha investido em um sistema de monitoramento, o CISP e no aumento efetivo da Guarda Municipal, a escalada da violência continua a crescer.

No entanto, nosso prefeito não se abala e segue fazendo uma gestão responsável e profissional e investe em obras de modicidade urbana, abertura de hospitais, criação de novas creches e escolas. Mas retomando nosso assunto principal, seja como for, ainda sofreremos com a gestão irresponsável do Estado.

Sofreremos com o desemprego, com a falta de compromisso com os pagamentos de salários dos servidores públicos ativos e aposentados. E somando-se a isto sofreremos com o baixo consumo no comércio gerando o fechamento de lojas e empresas em nossa cidade.

E no fim só vai nos restar a pergunta: Quem vai pagar essa conta? Deveria ser esses políticos e gestores públicos que quebraram o Estado do Rio de Janeiro.

Joaquim Pinto

Presidente do Conselho Superior da CDL Niterói