Em: Notícias CDLNITEROI

A Saúde Mental no Trabalho

 

A saúde é um direito humano básico. Ou seja, sem saúde a vida fica comprometida. Segundo a Organização Mundial da Saúde não há uma definição ou conceito oficial do que é Saúde Mental. Fatores culturais e subjetivos estão em jogo quando falamos deste conceito.

Saúde Mental implica em muito mais do que a ausência de doenças mentais. Ela é relacionada a estar bem consigo e com outros, aceitar as exigências da vida, saber lidar com emoções, sejam elas boas ou desagradáveis e, por fim, reconhecer seus limites e procurar ajuda.

No trabalho é preciso lidar com um cotidiano profissional estressante que envolve cobranças, prazos, contas, curtos períodos de descanso etc. A capacidade de executar funções está intimamente ligada ao estado de saúde física e mental. Poucas horas de sono, mudanças de humor, falta de motivação e uso abusivo de substâncias psicoativas estão entre os principais sintomas de doenças que causam incapacidades no trabalho.

Pensamos em 5 estratégias que facilitam a manutenção e promoção da saúde mental no ambiente de trabalho:

1 – Não minimize as doenças:

Deve ser combatida a confusão de depressão com tristeza, de ansiedade com estresse ou nervosismo.

2 – Autoconhecimento:

O exercício de olhar para si e conhecer as suas limitações e potencialidades, possibilita reconhecer melhor a dimensão daquilo que o motiva e o que impede o avanço.

3 – Melhora dos relacionamentos dentro da empresa:

É importante que se mantenha uma comunicação franca, onde os problemas sejam expostos de forma que possam ser solucionados.

4 – Atividades de lazer:

O lazer é uma forma de divertimento, descanso ou desenvolvimento que pode trazer benefícios, tanto para saúde física, como para saúde mental.

5 – Procure ajuda de um profissional:

Sempre que necessário procure a ajuda de um psiquiatra ou psicólogo.

 

 

 

Ana Carolina Pinheiro Neiva

Psicóloga Clínica, graduada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, CRP 05/52780.