Em: Notícias CDLNITEROI | Slideshow

APAExone-se

[tabs slidertype=”images”] [imagetab width=”960″ height=”500″]http://www.cdlniteroi.com.br/site/wp-content/uploads/2013/07/apae1.jpg[/imagetab] [imagetab width=”960″ height=”500″]http://www.cdlniteroi.com.br/site/wp-content/uploads/2013/07/apae2.jpg[/imagetab] [imagetab width=”960″ height=”500″]http://www.cdlniteroi.com.br/site/wp-content/uploads/2013/07/apae3.jpg[/imagetab] [imagetab width=”960″ height=”500″]http://www.cdlniteroi.com.br/site/wp-content/uploads/2013/07/apae4.jpg[/imagetab] [/tabs]

 

[one_third]

Apresentamos a história de Norma Corrêa Pires, Presidente da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Niterói, que traz em sua participação uma visão aprofundada sobre a ação da instituição e do tratamento destinado às pessoas especiais. Sua experiência de vida nos faz refletir sobre a natureza humana e a capacidade de amar ao próximo, respeitando as diferenças e contribuindo para uma sociedade mais igualitária.

Sendo presidente da APAE Niterói, a educadora diz que o município precisa investir mais na área da saúde, principalmente no que diz respeito à saúde mental. Isso passa pela apresentação de projetos que viabilizem uma melhor qualificação profissional aos que desempenham atividades de cunho terapêutico, além de subsídios para a aquisição de equipamentos, priorizando a acessibilidade aos tratamentos especializados, à educação, ao transporte, ao mercado de trabalho e a outras atividades sociais rotineiras. “A inclusão não é apenas um vocábulo, ela precisa sair da abstração dos discursos de retórica e se materializar nas práticas que garantam melhor qualidade de vida e participação cidadã à pessoa com deficiência”, defende.

[/one_third] [one_third]

Confira a participação de Norma no Programa CDL Entrevista em 27 de junho de 2013:

A sua participação em atividades de caráter social começou com a função que ela desempenhava. O educador, segundo ela, é um ser social por excelência, sobretudo quando precisa descortinar novos horizontes, conquistar novos espaços e assegurar a cidadania de seus próprios filhos, como é o seu próprio caso. “Nestas situações o envolvimento com as atividades de caráter social é previsível e, até mesmo preponderante, para se atingir os objetivos propostos”, comenta.

Norma encontra-se atualmente envolvida com a campanha APAExone-se, que é uma estratégia criada para se promover a mobilização social em prol da APAE de Niterói, que atravessa momentos de extrema fragilidade financeira, mesmo sendo estabelecida há 47 anos. “Esta mobilização permitirá que a APAE fortaleça sua filantropia, ampliando seu quadro de associados contribuintes e levando à sociedade a conscientização de que a deficiência não é uma condição privativa e sim, uma questão social que urge pela superação do preconceito e da discriminação”, explica, fazendo ainda um convite para toda a cidade de Niterói.

[/one_third] [one_third_last]

“Temos que nos apaixonar pela Apae por uma razão muito simples: a deficiência não emite aviso prévio, ela não é privilégio para ninguém, muito menos uma opção para quem quer que seja. Qualquer indivíduo está potencialmente sujeito a necessitar de entidades como a APAE. Apaixonar-se é projetar na imagem do outro um tanto de si mesmo e vice-versa. APAExonar-se é: interiorizar a importância de defender uma causa que poderia ser a sua própria num gesto de solidariedade maior e fazer a diferença na vida de quem necessita tanto e se contenta com tão pouco”, completa a educadora.

A Campanha APAExone-se tem o objetivo de ser permanente – assim como outros movimentos, como SolidariedAids e Câncer de Mama – e tem uma série de ações planejadas para atrair a atenção da sociedade e dos empresários para a instituição. Um grupo de trabalho voluntário com profissionais de diversas áreas foi criado e a primeira atividade desenvolvida será um show beneficente no dia 17 de Julho no Teatro Municipal de Niterói com a presença especial de Daniel Gonzaga, entre outros artistas.

Sede da APAE Niterói, na Rua Professor Ismael Coutinho – Centro – Niterói. Para mais informações ou outras formas de ajudar, ligue: 2717-7152 / 9655-8937 / http://niteroi.apaebrasil.org.br

[/one_third_last]