Em: Notícias CDLNITEROI | Slideshow

CDL quer investir em qualificação e já planeja eventos para 2014

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Niterói realizou ontem o primeiro Café Empresarial do ano, com a palestra sobre Direito Previdenciário, ministrada por Frank Martini Claro. Com a presença de cerca de 30 empresários, o presidente da instituição, Fabiano Gonçalves, aproveitou para anunciar os eventos que serão realizados e as diretrizes a serem seguidas almejando o crescimento do setor no município.

Para Fabiano Gonçalves, além do contato que é feito entre os empresários durante o café, que favorece a troca de conhecimentos e ideias, o importante para o setor é investir em qualificação. Sendo assim, a CDL tem planejado para o primeiro semestre do ano alguns eventos, com a participação de palestrantes, e o lançamento de programas, com intuito de aquecer o mercado.

No mês de fevereiro já estão previstos o próximo Café Empresarial, no dia 11, com o tema “Lucratividade: Crescer, Sobreviver ou Morrer”, e o almoço, no dia 25, para o qual foi convidado um especialista em varejo. Além disso, para esse primeiro semestre, a CDL está organizando a feira “Liquida Niterói”, voltada para o comércio de rua, e o lançamento do programa “Mais Amigos”, visando parcerias comerciais.

 “O que importa no comércio não é o volume de transações ou de vendas, mas sim a margem. A margem de lucro é melhor do que fazer uma grande movimentação financeira, pois o resultado dela pode não ser o esperado”, explica Fabiano Gonçalves.

Dentro das capacitações foi estabelecida uma parceria entre a CDL Niterói e a Faculdades Maria Tereza (Famath), que está com inscrições abertas para o curso de graduação em Administração de Empresas, voltado principalmente para gestão em comércio (Faculdade do Comércio). Além disso, outra parceria com o comércio varejistas permitirá a realização do projeto “Nome Limpo Crédito Forte”, para a renegociação de dívidas.

Orientação – Com o aumento da utilização de cartões de crédito e as transações feitas com cheque diminuindo, a CDL também ofereçe aos associados uma orientação em conciliação bancária de recebíveis magnéticos.

“No ano passado, as transações através de recebíveis magnéticos alcançaram  R$ 1 trilhão em movimentação no Brasil, desse valor, cerca de 11% são perdidos em transações não efetivadas, como quando cai o sistema e não completa a movimentação, então é necessário termos mais conhecimento sobre essa área”, disse o presidente da CDL.

O Café da Manhã empresarial desta terça-feira teve o patrocínio da Unimed Leste Fluminense, com o apoio da Itabus, Grupo O Fluminense, Contactus, PorUmClick e Sebrae RJ.

(com informações do Jornal O Fluminense)