Em: Notícias CDLNITEROI

Compras de Natal? Não, a hora é do material escolar

O ano letivo ainda nem acabou e já tem muitos pais preocupados com a temida lista de material escolar. Lápis, cadernos, borrachas, tesouras, é material que não acaba mais. Mas será que é cedo para iniciar as compras? De acordo com o economista e especialista em Economia Doméstica, Ricardo Teixeira, quanto mais cedo comprar, melhor. Ele afirmou que nesse período, muitas lojas querem esvaziar os estoques para a chegada de materiais mais atualizados e costumam oferecer descontos. Além disso, a partir de janeiro os itens da lista podem ter acrescido em seus preços a inflação de 2014. 

Comparar preços e fazer pesquisa também pode ser uma “mão na roda” na economia. A TRIBUNA foi às ruas e comparou os preços de alguns produtos. Numa lista contendo nove itens básicos, o consumidor pode gastar entre R$ 23,29 e R$ 31,45, uma diferença de 35%. Em uma loja, o caderno brochura com 48 folhas custa R$ 4,10 e, em outra, R$ 2,88.
“Para quem tem disponibilidade e não liga de fazer a compra agora, este ano é melhor. Se procurar em ponta de estoque dá para encontrar produtos de boa qualidade. Certamente se estiver sobrando o vendedor fará um preço interessante. Claro que no ano que vem encontrará o material mais atualizado, mas para quem não liga, é melhor comprar esse ano”, ressalta Teixeira.
Algumas lojas se adiantaram e já compraram o material escolar para 2015. É o caso da Enfoque, na Rua Maestro Felício Toledo, no Centro de Niterói. O diretor da unidade, Gustavo Campos, optou por encher os estoques antes da virada do ano e oferece a venda em 12 vezes sem juros no cartão. 
“O ideal é que os consumidores comprem este ano por causa das filas. A partir do dia 10 de janeiro o movimento ficará muito maior porque as pessoas recebem pagamento. Mas nossos preços não vão aumentar porque já compramos bastante coisa este ano para evitar esse aumento”, disse.
A loja apresentou bons preços em relação às outras lojas no Centro de Niterói. Na Caçula, também no Centro, os descontos podem ser vantajosos para compras no atacado. A gerência, que não quis ser identificada, comentou que o boom nas vendas ocorre entre janeiro e fevereiro. Ele corroborou afirmando que os preços não devem alterar muito. 
A dona de casa Raquel Morette já está à procura o material escolar para a filha.
“Estou fazendo pesquisa de preços porque quero comprar coisas baratas. Normalmente gasto cerca de R$ 300 com material escolar todos os anos”, disse.

Texto: Aline Balbino
Foto: Paulo Bittencourt