Em: Na mídia

‘Do campus para o campo´: CDL fala sobre projeto social ‘Favela Inova Niterói’ – A Tribuna – 04/10/2021

Projeto pioneiro oferecerá capacitação tecnológica para jovens das comunidades de Niterói

Os detalhes do recém-lançado projeto ‘Favela Inova Niterói’, que consiste na qualificação de jovens moradores de comunidades de Niterói, foram apresentados nessa segunda-feira (4) na sede da CDL-Niterói, no Centro da cidade. O vice-presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas e representante do Conselho Superior da entidade, Fabiano Gonçalves, que também é vereador no município de Niterói, expôs o projeto durante evento realizado especialmente para esta finalidade, que também contou com a participação do empresário Igor Baldez, vice-presidente da Associação Comercial e Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Acierj).

Fabiano Gonçalves e Igor Baldez destacam que projeto capacitará jovens talentos de comunidades de Niterói

Os jovens moradores das comunidades de Niterói – público alvo da ação – devem ser autores de projetos inovadores, com potencial de viabilizar melhorias das condições de vida nas comunidades da cidade. A ideia é que os jovens recebam suporte técnico e capacitação profissional para se tornarem empreendedores de seus projetos por meio de startups.

“Nosso ideal é observar as coisas que estão sendo implementadas, que estão acontecendo e que precisam ser demonstradas. Nosso objetivo é incentivar que ideias inovadoras, associadas à questão da tecnologia. Recentemente tive conhecimento de uma menina de 12 anos que organiza bibliotecas dentro de comunidades para incentivar a leitura. Uma menina com uma visão de mundo extraordinária, que precisa encontrar apoio para realizar seu projeto”, afirma o vice-presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas.

Segundo Fabiano, são jovens que desenvolvem iniciativas como essa que estão credenciados a participar do projeto ‘Favela Inova Niterói’. “Isso porque, o que eles conseguem como solução para a comunidade deles, poderá servir para todas as comunidades de Niterói”, explica.

As inscrições para o projeto ‘Favela Inova Niterói’ podem ser realizadas até o dia 15 de outubro na internet e os jovens selecionados pelo programa concorrerão aos seguintes benefícios: criação de startups com possibilidade em receber investimentos de empresas como Amazon AWS (créditos de até $ 5 mil), IBM (créditos de $ 120 mil) e empresas parceiras (investidoras); bolsas de 100% para os candidatos vencedores (para estudos na Unisuam); monitorias nacionais e internacionais; acompanhamento das equipes (2 a 6 pessoas) pelo ‘Pólen’ (Polo de Inovação da Unisuam); acesso à conteúdos exclusivos; acesso ao ecossistema de inovação da cidade de Niterói e Estado do Rio conectadas às parcerias nacionais e internacionais; crescimento pessoal e profissional.

De acordo com o edital, lançado na semana passada, 30 projetos serão selecionados. E os jovens contemplados nesta fase inicial serão estimulados à criação de startups e incentivados ao empreendedorismo em diversos segmentos, recebendo apoio acadêmico e monitoria em duas vertentes: a germinação, para desenvolver e validar ideias em estados iniciais; e a incubação, que busca fornecer pílulas de conhecimento para startups já desenvolvidas, em estado de validação de seu modelo de negócios.

Após o período de inscrição, os 30 projetos selecionados receberão treinamento técnico, com acesso a informações que eles normalmente não teriam. Entre os 30 projetos, 10 serão selecionados para disputar a grande final.

“É muito importante destacar que os olhos estarão voltados para esses jovens. Temos várias empresas interessadas em trabalhar com esses jovens. No entanto, ressaltamos que, nem a CDL, nem a Acierj, nem a Unisuam participarão dessas startups”, esclarece Igor Baldez.

A ação é resultado de uma parceria entre a Associação Comercial e Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Acierj), a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-Niterói) e o Centro Universitário Augusto Motta (Unisuam) por meio do Polo de Inovação da Unisuam (Pólen). O projeto ficará a cargo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Seden) e da CDL Niterói, em parceria com a Fiberj.

Fonte: A Tribuna