Em: Notícias CDLNITEROI

Gastronomia, política e negócios convivem no centenário restaurante Monteiro

Inaugurado há 105 anos, na Rua da Conceição 55 – Centro de Niterói, por Fernando Monteiro, o restaurante que leva o sobrenome de seu fundador é o mais antigo da cidade. Além da história recente, que em parte se mistura com a da ex-capital do Estado do Rio, o Monteiro ostenta, junto com a qualidade de sua gastronomia, uma respeitável tradição.

 

Essas duas regras “sagradas” (tradição e qualidade) permaneceram com o segundo dono do restaurante, Artur Vieira da Cunha (um ex-funcionário que adquiriu o comércio do antigo patrão Monteiro, por volta de 1940). O “culto” ao bom serviço e ao cardápio preparado com refinamento foi preservado pelo filho de “Seu Cunha”, Luiz Mendes da Cunha. Respaldado por um time de fiéis escudeiros (Ariosvaldo, Mauro, Janes, Herculano, Glaydson, Marcos, Cosme, Henrique, Jorgino, Mário e Paulo, entre garçons, cumins e cozinheiros) o herdeiro de Artur Vieira da Cunha conserva aceso o sonho de vida do pai, falecido aos 94 anos de idade.

“Não há pacote econômico que derrube o Filé Mignon Monteiro, nem o Filé Namorado à Moda da Casa”, afirma Leonardo Tadeu Gomes Roussoulieres, gerente do restaurante há 10 anos, numa referência às crises econômicas que provocaram a falência de outros estabelecimentos na cidade, e aos dois pratos tradicionais do Monteiro.

 

Um vídeo abaixos, postado na internet,  justifica a fama da casa, que funciona de segunda-feira a sábado, das 11 às 16 horas, oferecendo peixes, vinhos, pratos executivos.

Fama também que se consolidou pela notoriedade dos clientes que se sentaram às suas mesas. Como lembra o garçom Reginaldo Ferreira dos Santos, há 22 anos no Monteiro, uma espécie de “guia histórico” que conta com desenvoltura as visitas de figuras da política fluminense.

Por exemplo, Ernani Amaral Peixoto (1905/1989) – interventor federal no Estado do Rio de Janeiro, em 1937; governador eleito, em 1950; duas vezes senador, em 1970 e 1978 –, que segundo Reginaldo tinha preferência pela mesa 10. O ex-prefeito de Niterói e governador do Estado do Rio, Moreira Franco, também já esteve no restaurante da Rua da Conceição, 55. O prefeito Jorge Roberto Silveira, idem. Marcelo Alencar, Anthony Garotinho, Benedita da Silva, Brizola, Darcy Ribeiro e o atual governador do Rio, Sérgio Cabral Filho, foram outros políticos que visitaram o restaurante em momentos de campanhas eleitorais.

Fora a política, negócios também são fechados, garante Reginaldo, por empresários e executivos na sala refrigerada do restaurante, ainda frequentada por juízes, desembargadores e advogados. Pelo visto, o Monteiro tem história para mais 100 anos.