Em: Notícias CDLNITEROI

ISP: roubo de carros e a comércios em alta

O Instituto de Segurança Pública (ISP) divulgou os números referentes à criminalidade no mês de maio. Em Niterói, houve aumento nos casos de roubos a estabelecimentos comerciais e roubos a veículos. O primeiro indicador apontou alta de 187%, saindo de 15 registros em 2012 para 43 este ano, comparado ao mesmo período. Em relação ao outro índice, roubos a veículos, os dados apontam para alta de 72% nos registros, observado o mesmo período dos anos de 2012 e 2013.

[one_half]

Rogério Rosetti, diretor comercial da CDL Niterói e empresário do segmento de materiais de construção civil afirmou que a entidade faz esforços constantes ao pedir mais segurança e policiamento efetivo na cidade, embora reconheça que o efetivo no 12° BPM é cada vez mais insuficiente para dar conta da demanda.

“Isto se deve também ao comprometimento que o Batalhão de Niterói tem com o município de Maricá, que cresce cada vez mais por conta do Comperj e que ainda não tem o seu próprio batalhão.

Tendo em vista que a possibilidade da criação desta nova unidade seria um projeto a longo prazo, a CDL, a curto prazo, vem realizando medidas mais pontuais, como as reuniões com os conselhos e com orientações aos lojistas.

“A iniciativa privada está presente e não mede esforços para contribuir com a segurança, mas agimos de forma reativa e percebemos que ainda faltam algumas iniciativas mais pontuais das forças públicas”, falou Rosetti.

[/one_half] [one_half_last]

Segundo ele, Piratininga, na Região Oceânica, bairro de apenas uma via de entrada e saída, tem sido o alvo dos assaltantes, enquanto na Zona Sul a mancha estaria no bairro Jardim Icaraí, devido aos novos empreendimentos residenciais e a valorização dos espaços.

Acumulado – O acumulado de janeiro a maio, comparado os dois anos, mostra que casos de roubos a veículos representam um impacto maior nos registros, foram 144 casos em 2012 contra 206 este ano, uma elevação de 43%. No indicador de roubos a comércios, os números continuam representando alta, foram 129 casos em 2012 contra 146 de 2013, o que representa uma elevação de 13%.

Estado – No estado, o número de latrocínio (roubo seguido de morte) foi o menor dentre todos os meses de maio desde o começo da série histórica, em 2000. Em 2013 foram sete casos, contra 10 em 2012 e 31 em maio de 2001. De janeiro a maio o índice também apresentou queda, em 2012, foram 59 vítimas contra 44 vítimas em 2013.

[/one_half_last]

Com informações do Jornal O Fluminense