Em: Notícias FCDL

Medidas governamentais podem beneficiar o setor varejista

Aperfeiçoamento do Cadastro Positivo, prazo de repasse de crédito para lojistas e cobrança diferenciada. Assuntos pertinentes no calendário dos últimos anos da FCDL Rio de Janeiro (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio de Janeiro), as propostas do pacote de medidas microeconômicas anunciadas pelo Governo Federal originam-se da reivindicação de múltiplos segmentos que sofrem com os prazos longos de envio de recursos aos lojistas, nas compras com cartão de crédito.

 

Através da mudança, os repasses dos bancos serão feitos de imediato aos empresários do varejo, reforçando o seu capital de giro. Para Marcelo Merida, presidente da FCDL Rio de Janeiro, o pacote de medidas microeconômicas anunciadas pelo Governo Federal, ao encurtar o prazo de repasse, o empresário varejista ficará livre dos juros embutidos no processo.

“O impasse do banco e as operadoras de crédito causa ao lojista, prejuízos em pagar juros embutidos no preço dos serviços e produtos. Através da nova medida, ele poderá ser reembolsado imediatamente ao empresário”, disse.

 

No pacote, o governo propõe ainda aperfeiçoar o Cadastro Positivo, oferecendo um histórico de adimplência do consumidor, para reduzir o risco de crédito. Com isso, haverá juros mais baixos aos bons pagadores. Ainda, a adesão será automática e o consumidor que não quiser os seus dados disponíveis poderá pedir a retirada do seu nome do sistema.

 

Segundo Marcelo Merida, as propostas são viáveis, mas é necessário resultar em aumento de recursos imediatos na economia, aliviando a situação de retração em que se encontra a economia, em especial, a do estado do Rio de Janeiro.

 

“As medidas divulgadas pelo governo são pontuais, elas são propositivas, importantes, mas com reações lentas na economia. Precisamos de ações que injetem recursos em nossa economia de forma eficiente e rápida, a fim de impulsionar o setor”.