Em: Notícias CDLNITEROI

Mergulhão é inaugurado e muda trânsito do Centro

População do município de Niterói comemora abertura do Túnel Ângela Fernandes, construído na Avenida Marquês de Paraná, que promete facilitar a vida dos motoristas

O prefeito Rodrigo Neves inaugurou na tarde da última sexta-feira o Túnel Ângela Fernandes, o mergulhão da Rua Marquês de Paraná, no Centro. A nova alternativa viária promete facilitar a vida dos motoristas que vão para Icaraí.

O prefeito lembrou das dificuldades envolvidas na execução da obra e aproveitou a oportunidade para lembrar a militância de Ângela Fernandes, ex-presidente do PT em Niterói. Segundo ele, a lembrança é pouco para a importância que ela teve para a cidade de Niterói:

“Assumimos sem estudo técnico, sem nenhuma sondagem feita e 11 meses depois estamos aqui inaugurando a obra. Mas isso não é à toa. Sucesso não vem por acaso, é fruto de muito trabalho. Ângela foi uma militante das boas causas. Foi a primeira presidente da Associação de Moradores de Icaraí. Foi a primeira mulher a presidir o PT em Niterói. Ângela era um exemplo de ser humano, deve estar com o coração em festa”, lembrou.

Rodrigo e o vice-governador do Estado do Rio, Luiz Fernando Pezão, mostraram um discurso bastante afinado durante toda a cerimônia. Enquanto o prefeito afirmou que não teria conseguido realizar a obra sem o apoio do Governo do Estado, Pezão destacou a dedicação do aliado em firmar parcerias com outras esferas de poder

“Rodrigo vive levando obras e recursos do Governo do Estado porque não para de trabalhar. Sempre chega com o projeto pronto debaixo do braço e tem uma equipe excelente. É uma troca de e-mails com o governador Sérgio Cabral até de madrugada… Dos R$ 50 milhões que disponibilizamos para o Asfalto na Porta nessa região, ele levou mais de R$ 40 milhões. Isso é competência e boa equipe. A cidade colhe os frutos”, elogiou.

Dificuldades – O engenheiro calculista João Casagrande, que trabalhou no planejamento da obra, relacionou as dificuldades encontradas pela equipe da Prefeitura quando o projeto foi retomado, em janeiro.

“A situação que encontramos era no mínimo temerária. Não tinha projeto, estudos ou sondagens e diziam que um rio passava embaixo do mergulhão. Também não se sabia se o projeto funcionaria bem em relação aos prédios vizinhos. Fizemos 60 sondagens e vimos que não existia rio nenhum, era influência da Baía de Guanabara que fazia minar água. Posso dizer que hoje vocês têm o melhor da tecnologia em engenharia aqui. Participei de mais de 400 obras, mas hoje é um dos dias mais felizes da minha vida”, relatou.

Festa – A inauguração ganhou contornos de festejo popular. Com centenas de niteroienses curiosos para saber como o mergulhão funcionaria, skates e bicicletas invadiram a via antes mesmo da chegada das autoridades. No entanto, foram os quadricíclos do clube Quadricenter, que realizam trilhas em Niterói e no interior do estado, os primeiros motores a passarem pelo local. Eles foram convidados pela Prefeitura e vieram em um grupo de 12 quadriciclistas. Um cortejo de motos também fez a travessia minutos depois da faixa inaugural ser cortada.

O prefeito Rodrigo Neves foi carregado, durante parte da travessia, enquanto comemoravam o sucesso da obra.