Em: Notícias CDLNITEROI | Slideshow

Movimento acelerado nos últimos dias para as compras de Natal

Roupas e calçados aparecem na lista entre os mais procurados pelos consumidores. Pagamento do 13º promete agitar ainda mais o mercado no final de semana.

Com a expectativa de crescimento das vendas em 7% em comparação ao ano passado, comerciantes estão comemorando a chegada do período de maior movimentação. Faltando apenas uma semana para o Natal, o movimento nas ruas para a compra dos presentes está cada vez mais intenso e alguns segmentos, como o de vestuário e calçados, estão em alta, o que pode melhorar ainda mais com o pagamento da segunda parcela do 13º salário até sexta-feira.

Segundo o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Niterói, Fabiano Gonçalves, faltando pouco para o Natal, os setores de vestuário e calçados alcançaram um crescimento de vendas maior que os demais, isso porque os presentes nesse período costumam ter um investimento maior, complementando o início do mês, onde as pessoas procuram mais por lembrancinhas para festas e eventos sociais.

Além disso, Gonçalves destaca que, com o aumento considerável do fluxo de clientes, agora os comerciários se preocupam, principalmente, em manter o abastecimento dos estoques para essa última semana. Para isso, muitos estão procurando abrir mais cedo, para receber as empresas de entrega, ou então fechar mais tarde, mantendo o fornecimento dentro do horário permitido.

Assim como a expectativa apresentada pelo Sindicato dos Lojistas de Niterói (Sindlojas) de 7% de crescimento médio do faturamento do setor comercial em 2014, a maioria dos comerciários trabalha com uma base de 20% no aumento das vendas em comparação ao ano anterior.

Para o empresário Robson Siqueira Dias, o aumento do fluxo de clientes já era esperado para os últimos dez dias que antecedem o Natal, isso porque, de acordo com ele, a maioria das pessoas deixa as compras para a última hora. Sendo aguardado a partir desse período um aumento de 10% no faturamento. “Com o tempo, nós percebemos que todo Natal o aumento da movimentação acontece a partir do dia 15, quando as pessoas começam efetivamente a fazer as compras do período. A partir do dia 1º sentimos um aquecimento nas vendas, mas na grande maioria são presentes mais para confraternização e amigos-ocultos. Temos ainda a primeira parcela do 13º salário e nessa última semana é paga a segunda e a intensidade do fluxo de pessoas aumenta e vai até o dia 24”, explica Robson.

Com a pesquisa de preços feita, o eletricista Henrique Martins aproveita a semana para ir às compras, mas garante já haver diferença nos preços dos produtos, que segundo ele, principalmente no setor de brinquedos, sofreram um aumento. “Eu sempre pesquiso os preços e depois faço as compras e notei que já teve uma diferença nos preços da data em que pesquisei para agora, subiu um pouco. Tenho quatro filhos e pretendo gastar em média mil reais com presentes e fazer a surpresa no dia da entrega”, disse.

Já Giselle Mello destaca que apesar dos preços não estarem muito diferentes do ano passado, a variedade está maior. “Tenho visto muita variedade de produtos e já é possível notar algumas promoções. Acredito que para não errar nas compras o segredo é saber o que deseja e, assim como eu e minha família fizemos, estipular um valor para não comprometer o orçamento”, esclarece.

O pagamento da segunda parcela do 13º salário também é um fator diferencial nesse período, já que muitos brasileiros, como a aposentada Sueleni Moraes Cunha, reservam o dinheiro extra especialmente para as compras de Natal. “Junto o pagamento do 13º com o que foi poupado durante o ano, pesquiso os preços e depois vou às compras dos presentes”.