Em: Notícias CDLNITEROI | Slideshow

Niterói terá Unidade de Polícia Pacificadora até 2014

Autoridades e especialistas da cidade acreditam que melhor local para instalação seria o Morro do Estado. A unidade já conta com recursos no orçamento de 2013

Até 2014. Esse foi o prazo que o secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, deu para a instalação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) na cidade de Niterói. Cidades da Baixada Fluminense também deverão receber UPPs em até 1 ano. O Governo do Estado informou que as unidades em Niterói e na Baixada já contam com recursos no orçamento de 2013. Para o secretário de Segurança Pública, o programa obedece a critérios estritamente técnicos, além de seguir normas estratégicas de instalação.

Especula-se que um local que sediaria a UPP seria o Morro do Preventório, em Charitas, Zona Sul da cidade. A região recebeu, em 2011, obras de urbanização do Programa de Aceleração do Crescimento, o PAC, e, no ano passado, uma unidade de comando de polícia móvel, com cerca de 80 PMs. Porém, a opinião dos entrevistados pelo Jornal O Fluminense sobre a instalação da UPP em Niterói é unânime: o local que deve abrigar a unidade é o Morro do Estado, no Centro.

“Como niteroiense, secretário municipal de Ordem Pública e ex-comandante do 12º BPM (Niterói) recebo a notícia da vinda da UPP para nosso município de braços abertos. O lugar para a instalação da mesma tem que ser o Morro do Estado, onde a influência do tráfico e a ditadura do fuzil imperam. A comunidade é populosa e está estrategicamente posicionada entre os bairros do Centro, Ingá e Icaraí. O Morro do Preventório recebeu infraestrutura recente, obras do PAC, e na minha opinião o Morro do Estado tem maior necessidade de receber a UPP”, afirmou o coronel Marcus Jardim, secretário de Ordem Pública da cidade.

A mesma opinião tem o presidente do Conselho Comunitário de Segurança, Leandro Santiago de Barros. Segundo ele, o pedido de uma UPP para a cidade é antigo, e o município deveria estar na lista de prioridades da Secretaria de Segurança Pública do Rio. O local que deve receber a unidade: o Morro do Estado.

“Desde a criação do programa das UPPs, em 2008, pedimos às autoridades atenção especial e prioridade para nossa cidade. Após a instalação das unidades em diversas comunidades da capital fluminense acreditamos que houve migração de criminosos para Niterói. Mas a notícia da UPP aqui, em 2014, é maravilhosa e a comunidade que deve receber a unidade é o Morro do Estado, ponto estratégico entre o Centro e Icaraí, próximo de outra favela perigosa, o Morro do Palácio, e área de constantes conflitos que atrapalham a rotina de moradores e comerciantes dessas regiões”, afirmou Leandro Santiago.

Empresariado

Diretor da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) da cidade, o empresário Luiz Vieira aprovou a iniciativa e acrescentou:

“Niterói não merece apenas uma, mas várias outras UPPs. Contudo, já sabíamos que a proposta para a instalação de uma unidade aqui só aconteceria após a consolidação do programa na capital fluminense. Criminosos do Rio de Janeiro acabaram se refugiando em comunidades de Niterói, São Gonçalo e cidades da Baixada Fluminense, aumentando os índices de criminalidade nessas regiões”, afirmou o empresário.

Assim como o coronel Marcus Jardim e o presidente do Conselho Comunitário de Segurança, Leandro Santiago, Luiz Vieira foi categórico ao responder sobre a localização da UPP na cidade: o Morro do Estado.

“A comunidade fica entre bairros importantes da nossa cidade e uma unidade no local vai contribuir, e muito, para aumentar a nossa segurança”, disse Luiz Vieira.

Prefeitura

A Prefeitura de Niterói, através de nota, destacou a importância da política de parcerias implementada por Rodrigo Neves no município e aponta a instalação da UPP na cidade como um reflexo dessa ação. Também ressalta a importância do envolvimento dos prefeitos com a questão da segurança pública, de modo a atender às necessidades da população de suas cidades.

De acordo com a nota oficial, divulgada pela assessoria de imprensa da administração municipal, “as parcerias da prefeitura com os governos estadual e federal na área de segurança são estratégicas para a cidade, assim como tem ocorrido nas áreas de infraestrutura, saúde e meio ambiente. Os prefeitos devem assumir seu papel na segurança, contribuindo para a resolução dos problemas. Essas parcerias têm como resultado a criação do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), a ampliação do efetivo de policiais militares por meio do Proeis (Programa Estadual de Integração a Segurança) e, ainda, a implantação da UPP em Niterói”, conclui a nota.

Segurança

O presidente da OAB-Niterói, Antonio José Barbosa da Silva, se manifestou sobre a instalação da UPP na cidade e destacou a importância da implantação da unidade para trazer uma maior sensação de segurança para os moradores. A seu ver, há um crescimento no número de assaltos, o que deixa a população sobressaltada com a violência.

“Com a pressão do policiamento na cidade do Rio, a ‘bandidagem’ migrou para o lado de cá, que se encontra carente de um policiamento eficiente e permanente. Os assaltos cresceram assustadoramente, deixando a população em pânico e totalmente insegura para sair às ruas. Entendo que o determinado e capaz secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, deveria antecipar essa implantação das unidades para trazer de volta a tranquilidade da população niteroiense”, declarou Antonio José.

Já a assessoria de comunicação da Polícia Militar respondeu que, como a declaração sobre a instalação da UPP na cidade foi dada pelo secretário de Segurança Pública, somente ele pode comentar o assunto e não o comandante do 12º BPM, coronel Wolney Dias Ferreira.

Fonte: O Fluminense