Em: Notícias CDLNITEROI | Slideshow

Onde termina o seu direito e começa o meu?

No último fim de semana vimos, com muita preocupação, o rolezinho ocorrido no Plaza Shopping. A Justiça entendeu que não seria nada demais a realização do evento num local público. No entanto, o shopping é um investimento exclusivamente privado, onde vários empresários pagam valores altos para terem seus estabelecimentos ali, seus vendedores esperam ansiosos pela chegada do sábado e domingo para aumentar suas vendas, sendo a maioria deles comissionados: pessoas simples, trabalhadores assalariados, alguns moradores de comunidades carentes, que trabalham com afinco para ganharem o pão de cada dia de forma digna. O shopping possui a responsabilidade da segurança, conforto, entretenimento das pessoas que circulam em seus corredores e compram nas lojas locadas pela administração do mesmo. Enfim, risco total para quem empreende.

E o que tem o rolezinho de mal? Teoricamente nada, porém as intenções subliminares desses encontros que nos preocupam. Por que se reunir num local privado, ameaçando de não haver Copa do Mundo? Isso é uma ameaça? Por que ameaçarem fazer esse evento na Rua Moreira César, principal centro de compras da Zona Sul de Niterói? Será que são excluídos de irem lá? Estão proibidos de andar nas calçadas, na rua, ou de entrarem nas lojas da Moreira César? Claro que não.

O problema é que a ameaça destes encontros gera temor nos consumidores, afugenta aqueles que querem comprar e arrebenta com os faturamentos no final do mês. E aí pergunto: quem pagará essa conta?

Afirmo que, em última análise, funcionários serão demitidos, uma grande massa de vendedores ganharão menos comissão e as contas das famílias irão fechar no vermelho, aumentando a inadimplência na economia.

Isso basta para justificar nossa posição de líderes de entidades classistas: somos contrários a esses movimentos, pois existem outras formas de protestar sem prejudicar o próximo. O direito do próximo termina quando começa o meu! O certo é o certo!

Fabiano Gonçalves
Presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Niterói