Em: Notícias CDLNITEROI | Slideshow

Oportunidade e agitação bem-vindos

[tabs slidertype=”images”] [imagetab width=”960″ height=”500″]http://www.cdlniteroi.com.br/site/wp-content/uploads/2013/07/jornada1.jpg[/imagetab] [imagetab width=”960″ height=”500″]http://www.cdlniteroi.com.br/site/wp-content/uploads/2013/07/jornada2.jpg[/imagetab] [imagetab width=”960″ height=”500″]http://www.cdlniteroi.com.br/site/wp-content/uploads/2013/07/jornada3.jpg[/imagetab] [/tabs]

 

[one_third]

A Jornada Mundial da Juventude (JMJ) é um evento que será realizado na cidade do Rio de Janeiro entre os dias 23 a 28 de julho de 2013 e que marca o encontro de jovens de todo o mundo com o Papa. Durante uma semana, os principais protagonistas do evento que será realizado pela primeira vez no Brasil, são os jovens que lotam a cidade escolhida para sediar os eventos proporcionados. A edição carioca pretende reunir mais de 2,5 milhões de pessoas, um novo recorde. A Argentina, país vizinho ao Brasil, é o que mais deve enviar voluntários e peregrinos. É provável que os hermanos ultrapassem a marca de 20 mil jovens, tornando-se assim, o país que mais enviará pessoas para a jornada.

A história da JMJ se iniciou em 1984, quando o então Papa João Paulo II realizou um encontro celebrado na Praça São Pedro, no Vaticano, que foi chamado de “Encontro Internacional da Juventude com o Papa João Paulo II”, por ocasião do Ano Santo da Redenção. No ano seguinte (1985), houve um encontro internacional de jovens no Vaticano e no mesmo ano o Papa anunciou a instituição da Jornada Mundial da Juventude.

[/one_third] [one_third]

O evento é marcado pela grande quantidade de pessoas envolvidas, fator que faz movimentar também o comércio e a economia local. As últimas quatro edições da JMJ reuniram mais de seis milhões de participantes (Toronto/Canadá 2002 – 800 mil; Colônia/Alemanha 2005 – 1 milhão; Sidney/ Austrália 2008 – 500 mil e Madri/Espanha 2011 – 2 milhões).

O número de visitantes da JMJ é um fator importante, pois as cidades que fazem parte do circuito, como é o caso de Niterói, recebem milhares destes peregrinos e voluntários. Para se ter uma ideia da força da ocasião, o “Bote Fé”, evento que antecede a Jornada Mundial da Juventude, reuniu mais de 70 mil pessoas na Praia de Icaraí no dia 20 de maio, incrementando o comércio local. Vale lembrar que esse foi o maior “Bote Fé” do Estado.

A Prefeitura prevê que a cidade seja a que mais deve receber visitantes depois do Rio de Janeiro, tornando-se uma segunda sede pela sua proximidade e comodidade. Para cuidar de toda a demanda e poder extrair fatores positivos desses eventos, foi instituída uma comissão da qual fazem parte diversas Secretarias Municipais. O objetivo dela será apoiar os eventos, propiciar a infraestrura necessária para receber este grande número de pessoas, além de cuidar do legado deixado para a cidade.

Walter Boccaletti, sócio-gerente do restaurante À Mineira de Niterói, localizado no Pólo Gastronômico de São Francisco, em entrevista à Revista ‘O Lojista’ da CDL Niterói, ressaltou o retorno para o comércio local. “A realização de grandes eventos na cidade é muito importante, pois traz um excelente número de visitantes”, apontou. O responsável pelo restaurante projeta que o seu estabelecimento, com capacidade para receber 380 pessoas, tenha lotação máxima durante a semana da Jornada Mundial da Juventude.

[/one_third] [one_third_last]

Os empresários da cidade precisam ficar atentos para a grande demanda que está por vir neste mês. As promoções exclusivas para os peregrinos podem ser um importante chamariz para os seus negócios. Acreditando nisso, Walter oferecerá para os visitantes vindos para a JMJ um desconto especial na refeição, que sairá pelo valor promocional de R$25,00 (O preço normal é R$35,90). O preço é válido do dia 22/07 (segunda) a 26/07 (sexta), época em que estará sendo realizado o evento. “As pessoas virão para a JMJ e precisarão gastar durante a semana em que estiverem hospedadas na cidade. Precisamos aproveitar essa oportunidade”, aponta o empresário responsável pelo À Mineira de São Francisco.

O grande número de peregrinos que virá para a Jornada Mundial da Juventude movimentará também a vida de voluntários, que abrirão as suas casas para receber essas pessoas. É o caso da família Barroso que receberá em sua residência visitantes vindos de diversos países da América do Sul. “Nós vamos hospedar quatro pessoas que virão do Chile, Argentina e Peru”, explica Angélica Barroso, voluntária que participa ativamente das ações do Vigário do Alcântara, pertencente à Arquidiocese de Niterói.

A integração desses visitantes com a região será grande. O programa de hospedagens prevê que as famílias que receberem os peregrinos os levem para um passeio em algum ponto turístico do Rio de Janeiro, além de oferecê-los uma festa típica brasileira. “Estamos preparando uma linda festa julina para os nossos hóspedes para que eles tenham uma experiência verdadeira com a cultura do Brasil”, explica Angélica. Em contrapartida, aqueles que forem se hospedar nas residências daqui, trarão de seus países de origem, o material para que seja oferecida uma refeição para as pessoas que abrirem as portas de suas casas, realizando assim um importante intercâmbio cultural.

[/one_third_last]