Em: Notícias CDLNITEROI | Slideshow

PM reforça policiamento nas ruas para fim de ano

Mais 230 homens já estão atuando em Icaraí, Centro e outros bairros do município. Trata-se da operação Papai Noel, deflagrada no último dia 7 pelo comandante coronel Wolney Dias.

O policiamento foi reforçado nas ruas do Centro, zonas Norte e Sul, além da Região Oceânica e Maricá por conta das festas de fim de ano, período de aquecimento das vendas em decorrência das compras de Natal. Trata-se da operação Papai Noel, deflagrada no último dia 7 pelo comandante do 12º BPM (Niterói), coronel Wolney Dias.

O reforço extra atua em dois turnos: o primeiro, a partir das 7h, e o segundo, às 17h. Em média, o contingente é formado por 230 homens, divididos em 100 PMs do Regime Adicional de Serviço (RAS) e 40 do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis) na parte da manhã. À tarde, 50 do RAS e 40 do Proeis. Além dos 180 do policiamento normal.

Segundo informações da major Iris Milena, são 14 duplas de policiamento a pé no Centro. Já nos bairros da Zona Sul, são 16 duplas para Icaraí; duas para São Francisco e uma para o Ingá. Já na Região Oceânica, quatro viaturas com quatro PMs a bordo estão fazendo patrulhamento nos bairros de Itaipu, Piratininga, Cafubá e Engenho do Mato. Em Maria Paula, um carro da polícia trabalha no mesmo esquema.

“Já em Maricá, duas viaturas fazem o patrulhamento e três viaturas estão atuando no Fonseca, além de um carro no Barreto. São quatro homens em todas as viaturas”, explica a major.

Segundo o comandante do Batalhão de Niterói, o propósito é reprimir assaltos a transeuntes, principalmente nas regiões onde o comércio é mais intenso.

“Nesta época, as pessoas vão às compras depois de receberem o 13º salário”, explica, destacando a expectativa de encerrar dezembro dentro da meta estabelecida pela Secretaria de Segurança Pública do Estado.

“Mas assaltos a transeuntes e roubos de veículos estão em baixa, no momento, na cidade. Todos os indicadores de violência encontram-se em declínio em Niterói. Os números do Instituto de Segurança Pública revelam isso”, assegura o comandante. 

Violência – O reforço do policiamento na cidade atende a recentes reivindicações da população, que tem enfrentando uma onda de violência. No último dia 24 de novembro, vítimas de violência e parentes de vítimas de crimes bárbaros participaram de protesto na Praia de Icaraí e cobraram das autoridades de segurança medidas urgentes para conter a criminalidade no município.

Na ocasião, pelo menos 500 pessoas aderiram ao movimento, na Avenida Jornalista Alberto Francisco Torres.

Entre os presentes na manifestação estava a advogada Gilza Fernandes, filha do desembargador aposentado Gilberto Fernandes, assassinado há quase dois meses em Icaraí.

Fonte: O Fluminense