Em: Notícias CDLNITEROI

Quantidade de dívidas em atraso sobe 8,22% em maio

Além do aumento no número de empresas inadimplentes, a aceleração atingiu também a quantidade de dívidas em atraso em nome de pessoas jurídicas: 8,22% em maio deste ano, em relação a maio do ano passado. Foi a maior variação desde agosto de 2013. A aceleração se segue após o indicador ter registrado o menor crescimento na série histórica em janeiro, com uma alta de 3,49%.

Na comparação mensal, frente a abril, a quantidade de dívidas cresceu 1,62%. O indicador mostra que 70,00% das dívidas registradas nas bases do SPC Brasil, em nome de pessoas jurídicas, têm pelo menos um ano de atraso. Porém, as dívidas mais antigas, com 3 a 5 anos de atraso, têm um crescimento bem acima da média e a segunda maior participação no total de dívidas.

Na comparação com maio de 2014, o setor credor que mais viu as pendências de pessoas jurídicas aumentarem foi a Agricultura, que registrou crescimento de 21,27%, ainda que tenha a menor participação no total das dívidas de pessoas jurídicas, de 0,13%.

O setor credor que concentra a maior parte das dívidas de pessoas jurídicas é o setor de Serviços, que engloba Bancos e Financeiras, com expressivos 70,69% do total, seguido de Comércio, com 16,02%.

Na divisão por regiões, foi o Sul que obteve um maior crescimento no número de dívidas, com um aumento de 2,15%.