Em: Notícias CDLNITEROI

Revitalização do Centro de Niterói é apresentado para a população

CDL recebe autoridades do governo e da segurança para explicar o projeto

Foto: Bruno Eduardo Alves (jornal A Tribuna)

 

[one_half]

Foi apresentado na manhã de ontem (25) para a população e representantes da segurança de Niterói o Projeto de Revitalização do centro do município. O anúncio foi feito em reunião do Conselho de Segurança realizada na sede da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), no centro.

A secretária de Urbanismo, Verena Andreatta, que esteve presente no evento, destacou que as transformações que serão feitas no município serão importantes para mudar a condição urbana da cidade, trazendo benefícios aos moradores da região. “O centro da cidade está degradado com problemas na fiação, nas calçadas, estacionamentos irregulares e imóveis degradados”.

De acordo com Andreatta, o novo projeto de revitalização vai possibilitar que o centro ganhe um espaço público de qualidade.”Com infraestrutura renovada em energia elétrica, com fios enterrados, ou seja, que vai gerar segurança, qualidade de vida para quem circula e quem tem comércios na região”, afirmou. Outro que esteve presente na reunião, o secretário de Ordem Pública, Marcus Jardim, comentou sobre as ações do Calçada Livre para a Praça da Cantareira, em São Domingos. Segundo ele, o governo têm dialogado com os ambulantes da região para realocá-los.

[/one_half] [one_half_last]

 “Sabemos que existem muitas críticas, mas os ambulantes cadastrados vão receber um novo local para continuar trabalhando. Nós vamos desenvolver a prática urbanística para reformular o ambiente. E com isso, vamos tentar amenizar os problemas referentes a criminalidade no local”, disse.

O projeto prevê uma área de abrangência de revitalização de 3,8 milhões de metros quadrados, composta pelos bairros do Centro, São Domingos, Gragoatá, Boa Viagem, Morro do Estado e parte da Ponta D’Areia e de São Lourenço. Serão 190 mil metros quadrados de calçadas; a urbanização de cinco quilômetros de orla; cem mil metros quadrados de praças reformadas, além da construção do primeiro terminal intermodal da América do Sul, entre outras mudanças paisagísticas e estruturais. Ainda no projeto, está previsto a construção de 20 quilômetros de ciclovias e obras de drenagem, pavimentação e redes subterrâneas, totalizando um milhão de metros quadrados em intervenções. Uma outra proposta da revitalização é a ampliação da capacidade do atual abrigo de moradores de rua do Centro, onde as vagas serão triplicadas.

A CDL sempre disponibiliza o espaço para reuniões e debates que venham esclarecer problemas e sugerir soluções à população.

[/one_half_last]