Em: Notícias CDLNITEROI

Segundo semestre com bom movimento no comércio

Em avaliação do desempenho do comércio varejista brasileiro, feita pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a partir de junho vindouro a atividade comercial vai apresentar crescimento de vendas, graças ao aumento do poder de compra do consumidor e à crescente facilidade de crédito a pessoas físicas. O quadro otimista previsto pela CNC, acredita em reduções na taxa de juros real e uma situação estável da inflação no setor de combustíveis.

Analisando a estimativa de expansão do comercio para 2012, o Economista da CNC, João Felipe Araújo, argumenta que o aumento do salário mínimo combinado com a tendência de queda da inflação, pode gerar melhoria no poder de compra do trabalhador, estimulando o crescimento do setor varejista. O economista acredita, ainda, em outro impacto positivo, como consequência de cortes na Selic, que deverá produzir efeito no comércio a partir do segundo semestre deste ano.