Em: Notícias CDLNITEROI

Visconde do Uruguai liberada em janeiro

Parte fundamental do Projeto de Revitalização do Centro de Niterói, a Rua Visconde de Uruguai, em obras desde o mês de junho do ano passado, será liberada completamente para o trânsito de veículos em janeiro de 2013.

A região, que já conta com nova sinalização semafórica instalada, encontra-se, de acordo com a Empresa Municipal de Moradia, Urbanização e Saneamento (Emusa), em fase de construção das novas calçadas na Rua São João (no entorno da praça). Também está sendo colocado o asfalto no trecho entre a Rua São Pedro e a Avenida Amaral Peixoto.

Após a implantação das mudanças previstas no Plano de Transporte Público – que para a Avenida Amaral Peixoto prevê a implantação de duas faixas exclusivas para ônibus e a criação de três estações terminais ao longo da via – a liberação do fluxo na Visconde de Uruguai contribuirá para a fluidez do tráfego.

Para os comerciantes, as primeiras alterações realizadas no trecho entre as ruas Marechal Deodoro e São João, que já foi liberado ao trânsito de veículos, surtiram efeitos positivos nas vendas. “É notória a diferença no aspecto das ruas e das lojas, principalmente no trecho onde o trânsito já foi liberado. Houve melhora na visibilidade das lojas, na locomoção nas calçadas e também na segurança, já que agora viaturas da polícia e ambulâncias têm acesso à região”, comenta o presidente (licenciado) da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Niterói, Fabiano Gonçalves.

O Sindicato dos Lojistas (Sindilojas) de Niterói, que também deu apoio ao projeto de abertura da via e realocação dos trabalhadores informais junto com a Secretaria de Segurança e Controle Urbano e a Emusa, está ansioso para “colher os frutos desta intervenção”.

“O ordenamento da Visconde de Uruguai melhora o fluxo de pedestres e com a abertura da rua, vai melhorar também o fluxo de veículos. As novidades irão estimular os lojistas a investir cada vez mais em um bom atendimento e oferta de materiais, e atrairão também novos consumidores para esta região”, aposta José Luiz Pascoal, presidente do Sindilojas.

Fonte: O Fluminense